Pesquisar

Biografia

//  Origem:  Elvas, PT
//  Géneros:  Folk, Tradicional
​//  Anos no Activo:  2001- Present

A Brigada 14 de Janeiro, grupo de música tradicional e popular portuguesa, tem a sua génese em 2001. Oriundos de Elvas, cidade do Alto Alentejo, os elementos caracterizam-se pela dedicação e entrega à música ao longo dos anos.

A sonoridade que reveste a essência da Brigada 14 de Janeiro evidencia a inspiração que o grupo nutre por autores conceituados da música portuguesa tais como Fausto Bordalo Dias, Zeca Afonso, José Mário Branco, Pedro Barroso, Sérgio Godinho, Júlio Pereira ou Amália Rodrigues.

Na televisão ou de norte a sul do país, dos Açores à Galiza passando por Itália, das salas intimistas para os grandes palcos, a Brigada tem sabido recriar os temas destes intérpretes consagrados, não esquecendo os sons alentejanos de cariz popular, recolhendo boa aceitação do público e da crítica.

Em 2007, com a crescente aceitação do público e da crítica, a Brigada estreia-se na televisão no programa “Portugal no Coração”, transmitido pela RTP. Um ano depois, a digressão nacional difunde-se até aos Açores, integrando o “Festival Maia Folk” e, nela, chega a primeira internacionalização do grupo com uma presença na região de El Bierzo, no norte de Espanha, por ocasião do evento “Magosto Festillibre”. 

Na transição da década, nos anos de 2009 e 2011, a Brigada chega ao carismático evento nacional, “Festa do Avante”, onde actua perante milhares de festivaleiros nos palcos “Alentejo” e “Arraial”. O primeiro original do grupo, denominado “Aira”, é lançado quando o grupo assinala os dez anos de actividade.

Em 2013, a Brigada regressa a Espanha com uma mini-digressão, de três datas, na província de León. Dois anos depois, o grupo marca presença no programa televisivo “Verão Total” e integra o Festival Sete Sóis Sete Luas, em 2015, na cidade de Pontedera, em Itália.

Com 16 anos de carreira, a formação da Brigada surge, em 2017, com novidades perante o regresso de um dos fundadores e vocalista do grupo.

Sem comentários: